Pessach (Páscoa Judia)


 

Esse ano o Pessach começa dia 29 de Março e acaba dia 06 de Abril

É a festa aonde comemoramos o acontecimento mais importante da história do povo judeu. O EXODO DO EGITO. Os alimentos fermentados são proibidos (hametz), em memória dos judeus que saíram as pressas do Egito e não deu tempo de suas massas fermentarem. Assim durante 7 dias não haverá levedura em casa.

Também proibidos 5 cereais que fermentam ao cozinhá-los estão proibidos de acordo com a Tora: Trigo, cevada, centeio,aveia. Também é considerado hametz são pães, Pastéis, biscoitos e qualquer outro alimento que contenha ingredientes que provenham dos cereais proibidos.

Nessa festa notamos as diferenças das cozinhas do judeu ashkenazi (proveniente dos países Rússia, Polônia, Rússia e etc) e dos judeu Sefaradi ( Espanha, países árabes e etc). Uma delas é que o judeu Ashkenazi não come arroz, lentilhas e etc, porque se parecem com os cereais proibidos e porque fermentam, mas para os sefaradis não é proibido.

Mas não é a fermentação propriamente dita que esta proibida,pois temos o vinho de Pessach é fermentado, e os cereais só são proibidos quando tiverem a possibilidade de fermentarem.

Assim como a matzá (pão sem levedura) é feito com harina, essa é permitida sempre que o local aonde for usá-la for novo.

Encontramos o ritual (Hametz), aonde se retira todo material proibido da casa e costuma-se simbolicamente vender para não judeus  para que recuperarmos depois que a festa acabar.

O mais importante no Pessach é o Seder (ordem, o jantar), ou seja a alimentação, durante as duas primeiras noites. É através da simbologia da comida que contamos os episódios do Êxodo do Egito. Todo ano conta-se a milagrosa saída dos judeus do Egito, há mais de 3000 anos.

Numa bandeja colocamos 3 matzót (pão sem levedura), para lembrarem que não tiveram tempo de fermentar a massa quando saíram do Egito. E numa bandeja (Keará), 5 elementos simbólicos.

Keará

Karpás – alface, salsinha, representando o renascimento e se lava com água salgada, apar simbolizar as lágrimas dos escravos.

Marór – Ervas amargas como chicória para recordar os amargos tempos da escravatura.

Betsá – ovo cozido, representando a oferenda a Deus que se oferece em cada festa, sacrificando um animal assado no templo.

Zrôa – um osso da perna do carneiro, que representa o cordeiro que os escravos sacrificavam na época do êxodo e no sacrifício da Pessach no Templo.

Harosset – Pasta de fruta e frutos secos para recordar o calor que fazia da argamassa de barro do Rio Nilo que os Judeus usavam nas pirâmides para os faraós.

Ao realizar a leitura da Hagadá ( livro que narra a história da libertação e explica como fazer o ritual da festa), o pai da escritora Claudia Roden cantava ao estilo egípcio, mantras quando partia e repartia os alimentos simbólicos e o vinho.

Com a obrigação de cozinhar sem cereais e levedura, geraram uma variedade de pratos judaicos em que se utilizavam amêndoas picadas, farinha de batata, matzá, para fazer todo tipo de bolos, crepes, pastas. Por exemplo o kibe que normalmente se faz com trigo sarraceno e cordeiro, se preparada com arroz moído.

Segue sugestão para o Pessach.

 Frango com tâmaras

Ingrediente:

 Coxa e sobrecoxa ou filé de frango- 3 un

Óleo – 60 ml

Cebola – 1un

Canela – 5gr

Noz-moscada- 1,25gr

Sal- 1 gr

Pimenta do reino- 1gr

Mel- 25ml

Tâmaras sem caroço- 12un

Limão- 5ml

Açafrão- 1gr

MODO DE PREPARO:

1 – Numa panela larga, refogar os pedaços de frango no óleo até dourarem, virando-os para que fiquem por igual. Reservá-los.

2 – Nessa mesma panela refogar as cebola, cozinhá-las em fogo baixo até ficarem macias.

3 – Misturar a canela, noz-moscada e o meu, acrescentando 1 ¾ d’água.

4 – Mexer bem e voltar com os pedaços de frango, deixando ferver. Acrescente o sal a pimenta e deixe ferver por 20 minutos.

5 – Acrescente as tâmaras, o suco de limão e o açafrão e cozinhar por mais 10 minutos. Até o frango ficar macio.

Chef Eliana Rebeca Rosebaum Didio

About these ads

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s